COMO SABER SE O QUE EU TENHO É ENDOMETRIOSE?

Carolina Ambrogini, ginecologista e sexóloga da Universidade Federal de São Paulo, responde às dúvidas mais frequentes sobre sexo e saúde.

Primeiramente precisamos entender o que é a endometriose. Trata-se de uma doença que acomete cerca de 15% das mulheres em idade reprodutiva, onde fragmentos do endométrio (parte interna do útero que descama durante a menstruação) se grudam em outros lugares fora do útero, como as tubas, os ovários, o espaço entre o útero e o intestino e também entre o útero e a bexiga. Estes fragmentos geram um processo inflamatório, principalmente durante o período menstrual, onde normalmente estas células do endométrio sangram.

Não se sabe a causa exata da endometriose, mas acredita-se que fatores genéticos e ambientais estejam envolvidos. Não há como preveni-la, mas um diagnóstico precoce minimiza os danos causados por ela. Por isto, é sempre importante desconfiar de endometriose quando a mulher sente cólicas fortes e de intensidade progressiva durante o período menstrual. Geralmente são aquelas cólicas que não melhoram com os medicamentos usuais e nem com pílula anticoncepcional.

A endometriose também pode gerar dor na relação sexual. Neste caso, é aquela dor mais profunda, na pelve, quando o pênis já está dentro da vagina. A mulher também pode sentir dor para evacuar quando a doença acomete o intestino.

Em muitos casos, no entanto, a endometriose permanece silenciosa, sem causar muitos sintomas. Nestas situações, o diagnóstico só é feito quando  o casal tenta engravidar e não consegue. A endometriose pode gerar aderências que causam uma obstrução das tubas uterinas, lugar onde acontece o encontro entre o espermatozoide e o óvulo.

Por se tratar de uma doença ainda pouco conhecida, muitas mulheres ainda acham que é normal sentir muitas cólicas menstruais e ela passa desapercebida. Por isto, é muito importante que toda mulher passe com seu ginecologista todos os anos. Com uma boa história e com um exame ginecológico, o médico pode suspeitar do diagnóstico e pedir exames direcionados para endometriose. Geralmente, um ultrassom com preparo intestinal ou a ressonância magnética da pelve. Os exames realizados de forma rotineira só diagnosticam a endometriose quando ela já acometeu os ovários, ou seja quando está num grau mais avançado. Agora que você já sabe, fique atenta aos sintomas!

 

Fonte: Abril

 



Av. dos Andradas, 3323 - Sala 804 - Sta Efigênia - B.Horizonte
Tel.: (31) 2510-3355 e (31) 2510-3311
Próximo ao Hospital Militar, estacionamento pela Av. Contorno
Como Chegar
Veja no Google Maps como
chegar em nossa clínica