ENDOMETRIOSE É UMA DAS CAUSAS MAIS COMUNS PARA A INFERTILIDADE

Excesso de menstruação ao longo dos anos pode ocasionar aderências. Miomas e pólipos também impedem a fertilização.

Não é fácil ser mãe nos dias de hoje, mas será que tem um jeito de tornar tudo menos complicado? O programa da sexta-feira (6/5/2016) foi especial para homenagear quem é mãe e as mulheres que lutam por este sonho.

Vimos histórias emocionantes, como a da Jaciene, que descobriu que estava com câncer durante a gravidez e venceu essa luta.

Teve também a história da Cláudia, que tinha o sonho de ser mãe, mas a endometriose não permitia que ela engravidasse. Cláudia fez vários tratamentos e veio a Gabriela.

Mães reais. Uma pesquisa apontou que as mães brasileiras estão muito estressadas. E o presente que ela gostariam de ganhar é surpreendente: almoço sem ter que cozinhar e dormir até mais tarde.

No estúdio, o ginecologista José Bento e a psicóloga Liliana Seger falaram sobre os problemas que enfrentam quem deseja engravidar e não consegue e o que se deve ter em mente.

Dr. José Bento explicou que a endometriose é uma das causas mais comuns para a infertilidade, mas que pode ser superada se for tratada. Como a mulher tem filho cada vez mais tarde, o excesso de menstruação ao longo dos anos pode ocasionar aderências, gerar miomas e pólipos que impedem a fertilização.

Para a psicóloga Liliana Seger, a infertilidade é um estigma silencioso para a mulher. Ansiedade e angústia são dois sentimentos que caminham juntos e a cobrança da sociedade e da família também agravam. O processo emocional é muito doloroso, o casal precisa estar unido para enfrentar um tratamento.

Confira os vídeos na íntegra no portal Globo.com



Av. dos Andradas, 3323 - Sala 804 - Sta Efigênia - B.Horizonte
Tel.: (31) 2510-3355 e (31) 2510-3311
Próximo ao Hospital Militar, estacionamento pela Av. Contorno
Como Chegar
Veja no Google Maps como
chegar em nossa clínica